domingo, 30 de setembro de 2012

Islândia - A Revolução que o Mundo Não Viu


A Maioria das pessoas não tem a menor idéia de onde fica a Islândia. A maioria das pessoas, se forem jovens, sabem apenas que é o país de onde vem a cantora Björk. Eu mesmo até pouco tempo atrás não sabia nada sobre esse país e nunca busquei conhecer o trabalho da Björk. E esse país deve permanecer "desconhecido" de todos nós por um bom tempo, no que depender dos grandes meios de comunicação mundial, dos políticos e dos banqueiros que controlam o mundo, principalmente depois do que aconteceu lá em meados de 2008.





Como todos os países de Europa e América, a Islândia foi um dos que sofreu perdas e grandes prejuízos com o "crack" das bolsas de valores do mundo todo no ano de 2008. A diferença básica do que aconteceu com a Islândia e o resto dos outros países, foi o que fizeram seus cidadãos após essa crise. 

A Islândia é um exemplo de país capitalista que "deu certo" (se é que isso é possível). Sempre foi um país de livre econômia de mercado, com impostos relativamente baixos se comparado com outros membros da comunidade européia, provendo assistência sanitária universal e formação superior gratuíta a todos os seus cidadãos. Em 2009 a Islândia foi considerada Pela ONU o terceiro país mais desenvolvido do mundo. 


Ainda assim, esse não é o principal motivo que faz com que a Islândia NÃO seja notícia.





Nenhum de vocês que lêem esse blog e assistem TV, lêem jornal, revista, encontraram nesses meios de comunicação, notícias sobre a Islândia, não é verdade?


Afinal, um país que se desenvolve no capitalismo, que consegue dar ensino superior a todos os seus cidadãos, parece ficção, teóricamente deveria estar na primeira página e manchete de todos os jornais, mas não é assim. 

Aqueles que acreditam que a "democracia" faz de nós "livres" (livres para comprar) e que não existe CENSURA nas mídias que me respondam então, onde estão as notícias sobre a REVOLUÇÃO ISLÂNDESA? 

Talvez no Brasil, graças a rede globo e as famigeradas e mumificadas famílias que controlam a mídia, não houve tantas notícias sobre os protestos no Egíto, mas pelo menos na Europa, nos entupiram até os ossos com imagens e notícias sobre a "revolução Egípcia" que derrubou um governo que estava há mais de 30 anos no poder. Mas se é assim por que não disseram nada sobre o que aconteceu na Islândia?





Por que na Islândia O  POVO de maneira organizada e pacífica consegui DEMITIR todo um governo completo. NACIONALIZARAM OS BANCOS E SE RECUSARAM A PAGAR A DÍVIDA COM INGLATERRA E HOLANDA, CRIADA GRAÇAS A GESTÃO IRRESPONSÁVEL DE SEUS BANQUEIROS E GOVERNOS, SEM JAMAIS CONSULTAR A POPULAÇÃO. 

Não bastando tudo isso, Os Islandeses MANDARAM PRA CADEIA seus principais banqueiros, acionistas e pessoas responsáveis pelo desenvolvimento de uma crise que afetou todo o mundo. Tudo isso de MANEIRA PACÍFICA, uma revolução organizadas para bater de frente com o poder estabelecido e contra uma crise mundial forjada, mentirosa, realizada artificialmente para favorecer o enriquecimento de banqueiros e membros do governo as custas do prejuízo e endividamento da população.

Agora pense, o que passaria nos países que estão em crise na europa se as pessoas soubessem através da imprensa o que passou de verdade na Islândia?

Mas o que é afinal, a Revolução Islândesa?

Basicamente o que aconteceu a nível cronológico após o colapso do sistema financeiro Islândes foi o seguinte:
 - Em 2008 NACIONALIZARAM todo o sistema bancário Do País.

- A Moeda despenca e a bolsa de valores suspende suas atividades.

- O País declara estar em BANCARROTA.



- Em 2009, os protestos dos cidadãos nas ruas em frente ao parlamento, consegue fazer com que se realizem eleições antecipadas e provocam a demissão do 1º Ministro e de todo seu governo em apenas um bloco e de uma vez. Ainda assim a péssima situação do país a nível econômico, continua. 

- Mediante uma "Lei" surge a proposta de "devolver" a dívida a Grã Bretanha e Holanda mediante o pagamento de 3 milhões e 500 mil euros, que seriam pago por todas as famílias Islandezas, mensalmente durante os próximos 15 anos, com 5,5 por cento de juros.

- Em 2010 as pessoas voltam as ruas protestar e solicitam submeter a tal "Lei" a um referendúm popular.

- Em janeiro de 2010 o então presidente se nega a ratificar essa "Lei" e declara que antes realizará uma "consulta popular". Em março do mesmo ano se celebra o "referendúm" e todos escolhem dizer NÃO ao pagamento da dívida que é conquistado atráves de 93 por cento dos votos.


- O governo inicia uma investigação para identificar os responsáveis pela crise e com isso começa uma bateria de prisões, detenções e encarceramento de uma série de importantes banqueiros e altos executivos financeiros. A Interpol dicta uma ordem e todos os banqueiros envolvidos no escândalo financeiro começam a deixar o país.

- Neste mesmo contexto de crise se cria uma assembléia popular para REESCREVER A CONSTITUIÇÃO atual substituindo por uma nova, que leve em consideração os erros aprendidos com a crise.


- O povo Elege 25 cidadãos sem nenhuma filiação política dos 522 que se apresentaram como candidatos as eleições que exigia apenas que as pessoas fossem maior de idade e tivessem o apoio de 30 cidadãos.




- A nova assembléia constitucional começa seus trabalhos em fevereiro de 2011 para apresentar uma "carta magna" que crie a nova constituição com novos ítens formados em centenas de assembléias que aconteceram por todo o país. Essa deverá ser aprovada pelo atual parlamento nas próximas eleições legislativas.

Resumindo tudo o que aconteceu e deve entrar para a história ainda que os meios de comunicação escondam, mas é importante que todas as pessoas saibam:

- TODO UM GOVERNO FOI DEMITIDO EM BLOCO.

- O SISTEMA BANCÁRIO FOI NACIONALIZADO.

- UM REFERENDÚM FOI CRIADO PARA QUE O POVO DECIDISSE SOBRE AS QUESTÕES ECONÔMICAS.

- OS BANQUEIROS E EXECUTIVOS RESPONSÁVEIS PELA CRISE FORAM PRESOS.

- A CONSTITUIÇÃO FOI REESCRITA PELOS CIDADÃOS!





Por que não se falou nem se fala sobre isso nos principais meios de comunicação? Por que os meios acadêmicos não discutem a respeito disso em programas de rádio e televisão? Por que não nos chegam imagem dos protestos pacíficos nas ruas da Islândia, mas chegaram imagens e notícias da revolução Egípcia?!

Por que o povo Islândes soube como dar uma LIÇÃO DE CIDADANIA, REAL DEMOCRACIA E PARTICIPAÇÃO POLÍTICA a todos os cidadãos da Europa e do mundo, enquanto o povo Egípcio, em seu eterno "atraso islâmico-religioso" continuará sendo escravo de banqueiros enquanto pensa estar se "libertando" por que conquista o direito de "voto" e de realizar "eleições".

Os donos dos meios de comunicação em todo mundo, geralmente são FAMÍLIAS que conspiraram e sempre conspiraram com banqueiros e políticos para que apenas um tipo de "revolução" seja tido como "possivel" na mente das pessoas do mundo (principalmente na mente das pessoas que sempre viveram no chamado 3º mundo). E por isso a grande revolução social que aconteceu na Islândia e que pelo visto deu certo, não tem cobertura dos grandes meios de comunicação, por que foi uma revolução pacífica, sem mortes, sem ameaças, sem a necessidade de ser "notícia", sem pessoas colocando fogo em "bandeiras" americanas, (inglesas ou Holandesas) como é tão comum ver nas que aconteceram recentemente em revoltas dos países islâmicos.

Em verdade a revolução na islândia além de pacífica, não é gerenciada por interesses capitalistas externos que manipulam as pessoas do povo conforme seus interesses, mas apenas uma revolução do povo e para o povo, em nome de JUSTIÇA. Por mais mentiras que tentem manejar, a missão da verdade é sempre prevalecer, mas para isso é importante e fundamental que as pessoas trabalhem por essa justiça. Infelizmente em nosso país, elas deixam isso para "juízes" e outras estrelas midiáticas de 5ª categoria, fazerem. 

Hoje mesmo enquanto aqui escrevo, uma grande revolução nas ruas de países em crise na europa, como Portugal, Espanha, Grécia, está acontecendo e cada vez mais as pessoas desses países estão pressionando os políticos e os banqueiros, estão dizendo: "NÃO! BASTA!!! Chega de mentiras e de exploração. Chega de Monarquias que vivem como deuses, de banqueiros que vivem como reis, de políticos que vivem como banqueiros e de um povo que não vive, mas apenas trabalha por dinheiro e sustenta toda essa baderna, roubo e extorsão!!!" 


Claro que ir as ruas protestar e exigir mudanças é importante mas não deve ser o foco principal da questão sistêmica. A raça humana está despertando para uma nova realidade e as pessoas do povo estão despertando para seu reais poderes no que tange a transformação de si mesmo e do mundo. 
Banqueiros e políticos em verdade trabalham como LADRÕES, seja das riquezas, seja da PAZ que as pessoas poderiam ter. 


Enquanto os povos do planeta terra não tomarem como exemplo a revolução pacífica do povo na Islândia, nosso sistema será gerenciado por esses ladrões e para benefício deles.

O futuro do planeta terra é a sociedade civil no comando de tudo.

Se você é desses que assiste o "jornal" da TV, lê revistas, livros, faz "faculdade" e acha que assim "se informa", Abre o Olho! Antes de abrir sua boca, Você precisa saber o que tá rolando no mundo e o que aconteceu na Islândia. E precisa entender por que, sua faculdade, as fontes de informação que você acessa, ou seu canal de televisão preferido, não disseram nada dessa revolução para você.

Que deus Abençoe a Todos.
Que Deus Abeçoe o POVO Islândes.

Namastê

Ruy Mendes - Setembro 2012


quinta-feira, 27 de setembro de 2012

George Orwell - 1984 - O Filme

De uns anos para cá, cada vez mais escutamos falar sobre um tal "Estado Orwelliano", que é no que estão tentando transformar EUA e Europa (para depois fazer o mesmo com o resto do mundo) através das "Novas leis" e "recortes" nas políticas sociais que suportam os cidadãos.




Essas "novas políticas" são essas que tentam implementar através de "crises" que são forjadas por elites financeiras e "governos" que tem a intenção de criar novas diretirzes e leis que possam aumentar o controle sobre as pessoas, diminuir os serviços e obrigações prestadas pelo estado e cercear as Liberdades das pesssoas, direcionando assim a sociedade para uma nova realidade. 








Essa nova realidade seria então Uma "Nova Ordem Mundial", que inclui o implante de microchip em pessoas humanas e a total submissão dessas a um governo único e a um estado financeiro mundial formado por um único banco e uma única moeda (o que não seria de todo ruim, se grandes mentiras não fossem vendida pelas imprensas, universidades e demais meios doutrinadores como "verdades"). Uma realidade feita de "isoladas fronteiras", com uma monocultura consumista em um planeta transformado em "super-estado", com uma "super polícia mundial", com países sem nenhuma soberania, sem classe média, mas apenas 2 classes sociais que seriam: Uma elite de banqueiros e industriais soberanos dominantes e uma massa de escravos financeiros, trabalhadores de distintas categorías que se dividiriam na população limitados a obedecer as ordens e "Leis" que partem dessa elite. Uma realidade que em minha opinião, seria talvez um pouco pior do que a que temos hoje, mas existem pessoas que acreditam que "Não".



Tudo isso já estava escrito, não nas "estrelas" (como diría Tetê Espíndola) mas na velha conhecida dos leitores desse blog: "Agenda Esotérica Transhumanista" das Elites Mundiais.




Escritores como Júlio Verne, Aldous Huxley, e o hoje aqui abordado George Orwell, entre muitos outros, mais do que "profetas", eram pessoas privilegiadas, que de alguma maneira, tiveram acesso a essa agenda esotérica e sabiam quais eram os planos da elite governante para o futuro do planeta terra.

Por isso suas obras estão recheadas de histórias que a priori eram consideradas "fantásticas" mas depois se transformaram em realidades, que chegam a assombrar os leitores que atravessaram as gerações e puderam ver aquelas obras de ficção se materializarem no mundo de hoje.

As mais famosas dessas obras são: "Admirável Mundo Novo" (Brave New World) de Aldous Huxley e 1984 de George Orwell.


O que tinham em comum esses dois famosos e geniais escritores?

Não se sabe com certeza, mas tudo aponta e indica para que, provavelmente eram membros ou simplesmente tiveram acesso a agenda, de uma Sociedade secreta chamada: Thule; que posteriormente deu origem ao que entrou para história oficial como o Partido Nacional Socialista Alemão, que logo depois veio a ser o que todos nós conhecemos como "Nazismo". E desde o início patrocinou, orientou e fez acontecer a ascensão do jovem frustrado arquiteto e artista, Adolf Hitler.


Ao contrário do que a maioria pensa, aprende nas escolas e fatalmente "acredita", os Nazistas "não perderam a segunda guerra", pelo menos não da maneira como nos contam.





Hitler não foi comprovadamente morto e até hoje evidências de seu corpo não foram encontradas. Existem alguns livros e pesquisas que afirmam sobre uma fuga espetacular do "Füher", passando por Barcelona na espanha (país que se manteve neutro nas grandes guerras mundiais) e indo de Submarino a Argentina, onde teria morrido de velhice.

A 2ª guerra mundial foi uma jogada de mestre dessas elites.

As pessoas pensam que a guerra acabou graças a união entre os EUA e a Inglaterra para liberar a França dos Nazistas, mas não é bem assim.

Para que os Aliados Pudessem "vencer" a Guerra, tiveram de se unir a Stalin, presidente russo e chefe do comunismo, que foi a versão nazi do governo Soviético. Foram os Russo que invadiram Berlim e terminaram com a guerra fazendo os Alemães se renderem. Foi com Stalin e os comunistas que, uma década antes disso, Hitler aprendeu a fazer campos de concentração (que no comunismo stalinista eram chamados "campos de trabalho") para internar e escravizar as "raças inferiores" ou simplesmente aqueles que não estavam de acordo com suas crenças, idéias e com o "regime político".



Em verdade, a "queda" de Hitler e do nazismo jamais existiu, assim como a união de Stalin com os Aliados, até a criação do império americano e a eleição de um negro chamado "Obama", nada mais são do que diferentes etapas da mesma agenda.








Curiosamente esses eventos que assombraram o mundo com os campos de trabalho de Stalin ou os campos de concentração de Hitler, hoje se repetem sem que as imprensas divulguem e é exatamente o que está acontecendo nos Estados Unidos da América com o que chamam os "campos de Concentração "FEMA" que são os lugares para onde o governo americano enviará as pessoas que resistirem o implante de microchips, assim como a vacinação forçada ou a aceitação ideológica. No link abaixo há uma reportagem de um blog falando sobre esses novos campos de concentração.

Depois do fim da 2ª guerra, essas elites deram início ao que ficou conhecido como "Guerra Fria": Uma demente corrida espacial-armamentista que dividiu o mundo de maneira extrema e radical entre o bloco socialista comunista (nazista) soviético e o capitalismo neo liberal maquiado de livre mercado anglo americano que é a linguagem de existência que domina o mundo a nível "mercado" e o padrão de crenças da maioria das pessoas a respeito do que é "evolução" e "civilidade".



Com a queda do muro de Berlim  e o fim da União Soviética, as sociedades secretas que governam o mundo fusionaram essas duas linguagens políticas que materializaram essa realidade baseada num conceito de existência falso, limitado a "imagem, "Vaidade", "produção", "Obediência" e "Consumo" que estamos formando hoje e que George Orwell de maneira original, melancólica e exagerada, retratou em seu  Livro 1984, escrito em meados dos anos 40 e que na década de 1980, no ano de 1984 virou um belo e clássico filme, que temos o prazer de postar hoje aqui no blog Médico Animósico, completo e legendado em português, para que todos possam desfrutar. Basta clicar na tela logo abaixo:



O filme foi realizado em Londres, na Inglaterra da década de 80, no mesmo cenário e ambiente em que Orwell idealizou a história quando fez o Livro.



"Quem Controla o Passado, 
Controla o Futuro.
E Quem Controla o 
Presente, Controla o Passado"






O filme nos mostra um mundo dividido em 3 porções continentais e se passa na porção chamada Oceania, que tem Londres como sua capital e que está em constante guerra com a Eurásia.


Nessa sociedade Existe somente um partido político (Ingsoc que é a sigla "Socialismo Inglês" no Idioma fictício do Livro/filme) que governa com mão de ferro um estado totalitário que conta com a total submissão e cumplicidade da quase que a totalidade dos trabalhadores e cidadãos. 


Aqueles que não concordam com as diretrizes do partido, são considerados como "traidores", são torturados, readequados e depois sumariamente eliminados (algo como o que passou no nazismo/comunismo e pouco a pouco está sendo reimplantado hoje em Europa e EUA através das reações policiais aos protestos pacíficos que tem acontecido nas ruas do mundo todo e manutenção de bases de tortura como Guantánamo). 

Essa sociedade "Orwelliana" além de estar permanentemente em guerra com continentes distantes, (COMO ACONTECE HOJE COM INGLATERRA, ESTADOS UNIDOS E OS PAÍSES QUE OS APÓIAM NAS CAMPANHAS BÉLICAS DE INVASÃO, ROUBO DE PETRÓLEO E DOMÍNIO CULTURAL DO ORIENTE MÉDIO) e é totalmente monitorada pelo chamado "Grande Irmão", em inglês "Big Brother".

Esse é um rosto que está em todos os lugares, em aparelhos e grandes telas que observam as pessoas tanto nas ruas como em seus trabalhos e em casa. Esses televisores, transmitem informações sobre a situação da agricultura, do tempo, dos conspiradores e "terroristas" que tentam derrubar o partido e "sempre se arrependem" e fazem "confissões" de culpa para o povo pedindo o perdão e afirmando a total adoração e gratidão ao seu "Líder".

"Ingsoc" é um partido que para governar sustenta o Ministério da Verdade, responsável por fazer com que sua versão e opinião da história sempre prevaleça, nem que para isso seja necessário borrar a verdade e reescrevê-la.


Nessas telas que estão em todos os lugares, uma voz fria e sem emoção, informa o mundo sobre a situação das guerras, que no filme são veículadas por vias midiáticas e aparelhos televisores que são obrigados a serem mantidos 24 horas ligados.





Algo muito semelhante com o que acontece hoje quando se trata da "guerra contra o terrorismo" e das ações militares estadounidenses em países como Síria, Líbia, Irã e etc, camapanhas militares essas, patrocinadas e permitidas por um presidente que se elegeu com o discurso da Paz e com a promessa de terminar essas guerras.

Pouco mais de 10 anos depois, esse senhor, o "primeiro presidente Negro" da história ( que se elegeu com o ridículo bordão "Yes we Can" - we can what, motherfucker?!?!), hoje é o homem que gerencia mais guerras na história de nosso planeta e para a grande admiração e perplexidade de todos, em menos de um ano depois de sua eleição, recebeu um sínico, irônico e desastroso "Prêmio Nobel da Paz". O que apenas comprova que organizações como o Nobel são apenas uma operação de falsa bandeira para maquiar grandes manipuladores e assassinos, com mentirosos galardões acadêmicos midiáticos.

Os famosos reality shows que temos hoje nas emissoras de televisão de todo o mundo não tem esse nome (Big Brother) por acaso. Quando esses programas começaram a rede CBS pagou um bom dinheiro, com valor jamais revelado, aos dententores dos direitos autorais de George Orwell. Trata-se de uma alusão ao livro e história do autor e é graças a essa história e esse livro que hoje em dia, as Elites tem dificuldade em implantar "sistemas de segurança" e maiores controle sobre a sociedade, que esbarrem ou agridam os direitos as Liberdades Individuais e talvez graças a isso a realidade que temos hoje, apesar de os valores serem idênticos, não seja tão catastróficas e com pessoas tão "passivas", como na obra de George Orwell.

 Provavelmente por isso, programas de televisão que encarceram pessoas como animais em um circo, sejam tão populares, maciçamente divulgados, contando com cobertura jornalística, publicidade em revistas e estatus de "celebridades", talvez por isso esses programas sejam empurrados goela abaixo das pessoas, pois essas elites jamais desistirão de implantar suas agendas. Se elas não conseguirem com sangue, estejam seguros, farão através de diferentes formas subliminares, como fazem.

Essa idéia de trancar pessoas numa casa e monitorar essas 24 horas ao dia como "animais em jaulas", enquanto um público de fora "torce" "contra" ou "a favor" dos que estão dentro, como acontece nesses reality shows, em verdade é antiga e trata-se apenas de um microcosmo perfeito e proporcional em "nível residencial" do que nossos governantes e elites financeiras pretendem fazer com as cidades e comunidades do mundo e por isso esses programas são criados, para introduzir e acostumar as pessoas com idéias que, se fossem apresentadas de uma vez, causariam grande pânico e choque moral.

O mesmo vale para o fato de que, hoje em dia, se desenvolvem diversas campanhas para implantar microchip nas pessoas com a desculpa de que isso seria importante para a segurança e saúde delas. Nos EUA já foi aprovada uma Lei que entra em vigor a partir de 2013 e que obriga todas as pessoas a terem um microchip debaixo de suas peles. Aqueles que se recusarem serão processados e condenados a viver nos campos de concentração FEMA caso as pessoas do povo não se organizem e resistam cumprir essa "Lei".


Esses implantes de microchip dentro do corpo e debaixo da pele, já estão popularizados em animais domésticos. Esse processo chama-se "Enfoque Escalonado" e tem sempre a missão de fazer com que, idéias que a princípio pareçam "grandes barbaridades" ou "impensáveis", sejam introduzidas e impostas pouco a pouco, com o tempo, etapa por etapa.

Talvez do ponto de vista estético e político, Orwell tenha exagerado um pouco (bem pouco) ao prever o mundo do final do século XX com uma "polícia do pensamento", um "ministério da Verdade" um controle total e absoluto com a total submissão e cumplicidade dos cidadãos e sem a revolta desses ante o direito de serem mais humanos do que máquinas, mais Livres do que "empregados".

Mas a nível essencial ele estava mais do que harmonizado com o desejo que hoje nossos governantes e as Elites não podem mais esconder de nós, ainda que maquiem de "ideologias" e "convenções politíco-sociais" ou "soluções" para a "crise".

Ainda que tenhamos superficialmente e aparentemente, diferentes partidos políticos, como no Brasil temos hoje os "trabalhadores" e "Sociais-democratas" e nos Estados Unidos os "Democratas" e "Republicanos" e na Europa os da "Direita" e da "Esquerda", nosso sistema serve somente ao capital e como os cidadãos de Oceania e Ingsoc, não ousam questionar ou discordar dele. São totalmente cúmplices e submissos, seja em seus trabalhos em nome da sobrevivência através de "salários", seja em suas mortes em nome da perpetuação de um Sistema.  O que comprova que toda essa "realidade" que respeitamos como "democracia", "capitalismo", "emprego" são um imenso teatro, dirigido pelos maiores ladrões, assassinos, estafadores e mentirosos que o planeta terra já viu.



Mais do que tudo, vale para nosso século, nossos dias e para nossas regras o refrão repetido frenéticamente pelas vozes que saiam das telas dos "Big Brothers" que eram os Olhos da "Polícia do Pensamento" no Filme e livro de Orwell.

Guerra é Paz
Ignorância é Força
Liberdade é Escravidão

É essa a Verdade que praticamos e a vida que construímos, ainda hoje no século XXI.

Espero que as pessoas despertem como parecem estar despertando e trabalhem para mudar.
Espero que vocês assistam o Filme.


Que Deus abençoe a todos.
Que Deus Abençoe George Orwell.

Namastê

Ruy Mendes - Setembro 2012

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Bio Terrorismo Social Acadêmico e Científico

Como Somos Escravizados?


"Sem Diploma você Não Vai Chegar a Lugar Nenhum".

"Se com estudo as coisas já são difíceis, imagine sem?!"

"Você deve estudar medicina, egenharia ou direito, para garantir seu futuro".
Quantos de Nós, pelo menos e com certeza de minha geração que nasceu na década de 1980, não cresceu escutando essa "ladainha" de seus pais, tios, parentes em geral e todo e qualquer um que, ainda que nos ame e bem queira, na ânsia maior de se sentir "útil", identificado com as mentiras da "Mente-Matriz" que forma os grilhões mentais das sociedades e maquiar os próprios abismos existenciais, REPETIA esses infelizes "bordões", sem jamais pensar por que.




E dessa maneira a maioria dos jovens e pessoas seguiu dentro de uma escola por mais ou menos 25 anos, (sem aprender quase nada de novo) convencidos de que a REPETIÇÃO SISTEMÁTICA sem raciocínio das informações ali aprendidas e a adequação sem questionamento das grandes "verdades" tarimbadas pela "comunidade acadêmica" e "científica" era a "busca pelo conhecimento" e o "caminho para a prosperidade".

Esse sistema ERA tão eficiente que não sobrava tempo na mente da grande maioria dos jovens para realizar algo simples e banal como por exemplo o fato de que: 

A quase totalidade dos seres humanos nascem e morrem e entre uma coisa e outra, fritam suas existências numa corrida insana frenética, buscando acumular bens materiais e alguns pedaços de papéis, cédulas que eram e são guardadas num banco e utilizadas quando quissessem  e querem ter "coisas" das quais realmente não precisam, mas que garante entre outras coisas e prinicipalmente, a "inveja" e "cobiça" das outras pessoas, o que fatalmente ainda cria em nós uma falsa sensação de "Felicidade".



Não tivemos sequer tempo para realizar (ou se tivemos não fizemos nada) que nossa biologia e nosso ecosistema estava e está sendo alterado por aquele sistema de "ensino" que a nível indireto não difere em nada dos sistemas dos campos de concentração nazistas. As maldades que esses faziam com seres humanos por eles serem simplesmente homosexuais, negros ou judeus, o Sistema acadêmico e científico fazia e ainda faz com seres humanos que tem mais perguntas (percepções e sensibilidades) do que eles estão dispostos a perceber, tratar, pesquisar ou responder.

Praticam as mais sórdidas perversões através de "sistemas vestibulares" que em essência são grandes obras de doutrinação mental e pré escravização de mentes. A grande verdade é que o conhecimento poderia estar disponível para todos e esse tipo de "sistema vestibular" que se aplica em todas as estruturas sejam de ensino ou de trabalho, serve para excluir o acesso ao "conhecimento" e igualar as mentes que terão acesso a "vida estudantil", exilando o desenvolvimento das pessoas que tiveram a desventura de nascer com poucos recursos financeiros ou intelectuais.

Em verdade o Sistema vestibular é como testar os dons e talentos de todos os "animais" de uma floresta, pedindo que todos eles subam uma árvore. Obviamente que animais como os macacos, esquilos e pássaros, não terão problema em realizar essa "prova", ao contrário do elefante, da girafa e do tatu. Segundo a mentalidade acadêmica, testes como esse confirmariam então que o "elefante", a "girafa" e o "tatu", são animais "piores" que os macacos, esquilos e pássaros?




Qualquer pessoa que frequentou uma "Universidade" sabe perfeitamente que a grande maioria dos jovens que ali estão, não aprendem muito mais do que DECORAM informações que permitem a eles "passar de semestre" e depois de algum tempo garantir um "diploma" que os ADEQUE a uma determinada mentalidade e ao mercado de trabalho e através das horas dedicadas em troca de um "salário", permita-os sobreviver de maneira simples ou faustosa, quase sempre sem jamais questionar por que tudo isso é assim.
A maioria das pessoas que conheci que cursavam "psicologia" e "medicina" eram as que piores tratavam sua saúde e as que mais gastavam seu tempo durante o ciclo universitário, muito mais em "bares" e "festas" se embriagando do que estudando ou desenvolvendo seus talentos, conhecimentos e capacidade de auxiliar a cura.




Levando-se em consideração os conceitos consumistas suicídas que nutrimos a respeito do que é ser "jovem", Essa realidade "adolescente-juvenil acadêmica", não seria de todo ruim, se novas informações não estivessem vindo a luz da consciência das pessoas que buscam CONHECIMENTO mais do que se contentam com aquilo que essas estruturas de ensino divulgam.


Essas novas informações, apesar de rechaçadas pela comunidade acadêmica e ridicularizadas por seus estudantes, devem mudar para sempre e consideravelmente os conceitos de História, religião, INFORMAÇÃO E ENSINO que nutrimos em nosso planeta pelo menos nos últimos Mil Anos.






Sabemos que os grandes patrocinadores das Universidades e seus laborátorios científicos são as INDÚSTRIA DE MEDICAMENTOS FARMACÊUTICOS. 


Essas indústrias, está claro e comprovado, não trabalham com a cura das doenças, mas sim manejam e manipulam essas doenças para criar cada vez mais dinheiro e poder político, mesmo que para isso necessitem ENFERMAR E MATAR cada vez mais pessoas, seja através de doenças, guerras, secas, fome, pobrezas ou miséria entre centenas de infintas outras formas através das quais nos enfermam e nos matam.

A Mesma realidade funciona em praticamente todos os outros cursos acadêmicos das áreas de ciências humanas como "Direito", engenharia e prinicipalmente a "comunicação" e  as "Artes". 

Direito: Que é Aquilo que deveria ser ensinado e usado para se fazer JUSTIÇA e facilitar a vida dos cidadãos (que ao invés de simplesmente "cumprir", deveriam ELABORAR as Leis), é usado para produzir e afirmar uma sociedade piramidal psicopata, através da formação e afirmação de "autoridades" que devem compor o corpo de membros do PODER JUDICIÁRIO e são protegidos por leis de imunidades, vantagens, regalias e "Leis" que sempre favorecem as classes ricas e discriminam as classes trabalhadoras.

O perfil básico desse tipo de estudante é geralmente; Jovens, exilados nas classes médias, em tecnologias e consumismo, seres egoístas, que jamais necessitaram trabalhar antes dos 30 anos de idade, em sua maioria telespectadores de TV, quase sempre de famílias priviliegiadas, que pagam por sua sobrevida e estudos e preparam eles para no futuro se transformarem em Velhos Senhores decrépitos que não trabalham de verdade, mas apenas JULGAM, ADVOGAM , SENTENCIAM e emitem "Ordens" em tribunais onde a Verdade, vale quase nada.

Os cursos de engenharia foram vampirizados pelos cursos de economia que é o que cria e gerencia a teia matemática econômica que administra o sistema financeiro, que na maioria dos países é uma realidade opressora, que sequestra a Liberdade das pessoas simples e trabalhadoras, (dando a ilusão de que a "permite") transformando essas pessoas nos principais sustentáculos do sistema, que cria e mantém os escravos financeiros dos sistemas bancários e monetários.

E com essa "neo-engenharia" chamada "economia", o verdadeiro trabalho tecnológico de desenvolvimento dos transportes, do meio ambiente, logísticas e infra-estruturas, matéria prima e de todas as soluções necessárias as estruturas e arquiteturas que deveriam servir o bem comum dos transeuntes e habitantes de uma cidade, estado ou país, foram limitados as áreas de "construção civíl" que hoje em dia em pleno século XXI, emprega mais que tudo uma mão de obra humana limitada intelectualmente, para justificar a ignorância e a miséria material e existêncial na qual as camadas menos favorecidas de uma população vivem imersas, assim como justificar a "não-existência" e o não-uso das tecnologias que já poderíamos ter disponíveis para o trabalho e realização dessas obras, enquanto mais e mais pessoas pudessem aprender a ser educadas, cultas, estudadas e mais que tudo Livres.

A "construção civil", com a maquiagem vulgar do "progresso econômico" é a grande oportunidade para que políticos, empreiteiras, empresários e bancos, solapem o erário público e ROUBEM o dinheiro que todos pagamos em impostos, distribuídos em toda a vida financeira do sistema de controle e biografia profissional e monetária de cada cidadão.




A comunicação social que deveria simplesmente INFORMAR da melhor e mais clara maneira possível e por esses jovens em contatos com diferentes técnicas de comunicação é hoje usada para vender produtos, ENGANAR as pessoas, proteger famílias oligarcas e grandes conglomerados de comunicação, mais que tudo com propagandas partidárias e manter as pessoas baixo vibrações de MEDO, com a crença mentirosa de que o mundo é um lugar "perigoso", de que elas são "culpadas" pela "destruição do planeta" e são totalmente "inúteis" ante a esses "perigos" e necessitam de "políticos", "governos" e "forças armadas", para "vigiar", "punir" e mais que tudo, "solucionar" esses "problemas para elas (método: problemas-reação-solução). 



As artes, que deveriam ABRIR A MENTE das pessoas preparando o contato dessas com novas e diferentes dimensões humanas, espirituais e vibracionais, fazendo-as pensar, sentir e refletir através do desenvolvimento do gênio artístico, foi encapsulada por um "mercado industrial pop luciferiano", onde o mesmo sistema de adoração de "idolos" usado desde a antiga Grécia, que convencia as pessoas a adorarem "estátuas" que tinham os nomes de Athenas, Artemis, Zeus e etc, hoje é usado para convencer adolescentes a se tranformarem em prostitutas enquanto idolatram, adoram e invejam desde os antigos Beatles, Elvis Presley e Marlyn Monroe, até os atuais, "Neymar´s", "Lady´s Gaga", "Madonna´s", "Timberlake´s", "Mc´s", "Eminen´s" e todos os outros tipos que são preparados para servirem de "exemplos" e "modelos" aos jovens de uma geração.




Os esportes e a educação física que deveria ser o grande elo de auto-conhecimento do corpo físico e superação das limitações do mesmo, hoje é uma verdadeira fábrica de transformar jovens "semi-analfabetos" em "Heróis", "Idolos" de corpos e egos anabolizados que são confundidos com "atletas", que devem ter suas mentes encerradas e levar as massas famintas ignorantes ao "delírio", simplesmente por enfiarem uma "esfera" dentro de um "retângulo" (gol!!), ou "humilarem" equipes adversárias com a maquiagem de que "superam" limitações através dessas competições, quando em verdade elas são apenas uma distração para as mentes dormentes assim continuarem.

A competição esportiva a nivel energético não difere muito das barbáries do coliseu e por isso a cada mês, assistimos grandes exemplos de racismo entre torcedores e jogadores dos times adversários assim como os times perdedores ou ganhadores com suas torcidas organizadas, invadirem os campos ou as ruas, provocando violência nos estádios, destruição do patrimônio Público e coisas do mesmo genêro.






Tão ruim quanto explodir bombas em embaixadas ou em eventos e locais públicos para impor uma vontade política é invadir a mente das pessoas, violando suas essências para que simplesmente "existam" conformadas em identificar-se e servir um Sistema que não as beneficia. Esse é o trabalho das sociedades acadêmicas e científicas, dos governos e indústrias que as sustentam em nossos dias.




Através de suas parafernálias intelectuais, numéricas e bibliográficas, convencem as pessoas de que a Água do Mar "não pode" ser bebida nem usada para a agricultura e nutrição, o que já estamos descobrindo ser MENTIRA. Convencem as pessoas de que o "Sol" provoca "câncer", de que uma cédula de papel deve ter mais importância que a vida humana, de que o Ar pode ser poluído por gases fósseis para justificar o "progresso" industrial, sempre perpetuando a idéia mentirosa de que "não existe", de que ainda "ninguém inventou" outra forma de se gerenciar tanto o desenvolvimento das pessoas, como o sistema, a sociedade e o meio ambiente.



Nos manipulam através de mentiras, doenças e desgraças que atravessam gerações dando lucro para algumas poucas famílias. Doenças muitas vezes criadas e desensvolvidas em laboratórios justamentre com a finalidade de enfraquecer o sistema imunológico das pessoas e fazer elas morrerem mais cedo ou terem menos capacidade de pensar, resistir e protestar. Doenças essas que ao longo do tempo são mutadas e reforçadas, uma vez que podem ser curadas de maneiras simples, como no caso do câncer, que em verdade teve suas causas e tratamentos de cura descobertos ainda na década de 1930.

Essas estruturas de "ensino" e "formação", Promovem tratamentos químicos-tóxicos-destrutivos e genocidas como é o caso da "radio" e "Quimioterapia", pois é muito mais interessante financeiramente patrocinar o gerenciamento de problemas, doenças e dúvidas do que simplesmente administrar soluções, saúde e as grandes verdades que somente o conhecimento e a experiência pode confirmar e que mesmo quando confirmados são boicotados pelos grandes meios de comunicação, que simplesmente não as divulgam, pois trabalham para essas indústrias e cartéis farmacêuticos, recebendo dinheiro desses para maquiar, ocultar, esconder e ridicularizar a verdade.




Grandes cientistas que com seu gênio inventivo desenvolveram por exemplo motores movidos a água, lixo, ar, entre outras formas de tecnologias livres, energias alternativas e mais que tudo LIMPAS, que poderiam uma vez implementadas ao sistema, derrubar o grande cartel das tecnologias sujas como o petróleo. Esses homens foram e são banidos ao ostracismo dessas sociedades acadêmicas e científicas ditadoras.

Muitos desses cientistas e pesquisadores, ao insistirem em seus estudos e linhas alternativas de pensamento, pesquisas e conclusões que se desviam radicalmente dos dogmas dessas comunidades, foram "mortos" ou "suicidados" sempre de maneira misteriosa, sem a possibilidade de se investigar as causas e o mais popular, ícone entre todos eles é o aqui nesse blog, sempre citado: Nikola Tesla.

Não bastando o terrorismo acadêmico social científico promovido pela mentalidade estudantil acadêmica, temos hoje também a proliferação do bioterrorsimo social religioso, que arrasta "matilhas" de ignorantes crentes, baixo interpretações bíblicas fraudulentas a câmbio de dízimos milionários. Uma verdadeira estrutura imperial que não paga impostos e onde há terreno farto para a lavagem de dinheiro, extorsão, má fé, entre outros crimes previstos por lei, que por se tratarem de "religião" não podem e não tem como ser punidos.


Quem ganha com a proliferação dessas estruturas não é o povo, não são as pessoas que para elas trabalham ou os fiéis e estudantes que as mantém.

Em verdade a ignorância que mantém o dízimo do "crente fiel da Igreja" em dia, não é diferente da doutrinação mental que sofrem as pessoas que fazem empréstimos em um banco ou os jovens acadêmicos, que "estudam" para ter boas notas e se entregam a um sistema de ensino estafador que distorce, traveste, elitiza o conhecimento e fragmenta a unicidade, assim como não é diferente do sistema que doutrina os jovens a se tornarem "executivos" que em verdade são "capachos" de luxo do industrialismo e corporativismo.

Tanto uma estrutura quanto as outras tem em comum códigos numéricos que aprisionam a mente dos seres humanos que as compõem e jogam com as mesmas cartas sujas de sangue e promessas de "paraísos" (nessa vida ou em outra) de conforto disponíveis apenas aos "adequados" e "eleitos".



Na insana corrida por riqueza material, poder e "estatus social" prometidos seja pela "teologia da prosperidade", pelo mercado das tecnologias domésticas e empresariais ou pelas carreiras academicas e suas nuances empregatícias, sem dar-se conta muitos vendem a alma, se despem de conceitos morais que estão impressos em nossos cérebros, corações e espíritos, para usar a cabeça dos outros como os "degraus da escada da vida para o sucesso", nutrindo a vã esperança de encontrar um "pseudo-lugar-ao-sol" que em verdade poderia estar disponível para todos.



Se as pessoas enxergassem o planeta como sua casa e não com um "front de batalha" sem regras, onde a lei da sobrevivência é a Mentira e o Medo, todas essas informações aqui tratadas, que muitos ridicularizam ou duvidam, seria um conhecimento óbvio para todos.

Enquanto não houver igualdade de oportunidades e a busca pela Verdade, seremos todos em algum grau, terroristas bio sociais fabricados pelo academicismo científico, que aceitam como regra a mentira e a destruição do meio ambiente, das outras pessoas e de sí próprio, para a sobrevivência de si mesmo e "progresso" do corporativismo travestido de "ecologismo pró sanidade e meio ambiente".

Nossos conceitos de "Progresso" são uma grande mentira e um grande erro, que teremos que sanar com muito perdão, amor e mais quet tudo atitude em CONSCIÊNCIA, se quisermos realmente ser um país, um planeta e uma humanidade de verdade, um dia.

Que Deus abençoe a Todos
Namastê

Ruy Mendes - Setembro 2012

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Cultura Carnívora - Moendo Animal e Gente

As Condições de Trabalho na Indústria 
de Carne Brasileira


O Post de Hoje foi uma indicação de um grande Amigo que me recomendou dar uma olhada no Site www.moendogente.org.br 

Hoje reproduzirei na íntegra as informações preciosas ali contidas, sobre as condições de trabalho e a realidade dos trabalhadores dessas indústrias. Tão desumano, (quanto o tratamento dado aos animais em confinamento, que recebem altas doses de diferentes drogas e hormônios que tem a missão de engordá-los em tempos recordes para o abate e venda) é a realidade desses trabalhadores, que por detrás de seus uniformes, acreditem ou não "são pessoas".

Existe um filme americano muito ruim, de 5ª categoria, com péssimos atores e um roteiro pior ainda, porém interessante do ponto de vista "documental" e da história que trata, (onde Bruce Willis faz uma pequena participação), chamado:


Fast Food Nation
O Filme aborda justamente a realidade desses trabalhadores nos EUA, que geralmente são imigrantes ilegais importados do México, que diariamente arricam suas vidas matando animais, esquartejando e embalando as carnes de seus corpos para abastecer a Indústria de "comida rápida" e grandes redes de lanchonetes.



Já comentei aqui em outros post e nunca é demais repetir que:

A Logística da indústria da carne não é um genocídio somente do ponto de vista do tratamento e tortura proporcionada aos animais. A realidade cruel imposta pela indústria carnívora, acontece em todos os setores que envolvem o sustento dessa  realidade alimentar satanista, desde o nascimento dos animais, até o aprsionamento mental e lento "suicídio digestivo" vivído por seus usuários. 

Após 10 anos comendo carne regularmente as pessoas acabam acumulando de 2 a 8 quilos de massa podre não digerível em seus estômagos e isso explica o por que a maioria dos "churrasqueiros" e "carnívoros" (somando as misturas que fazem com bebidas fermentadas e açucaradas como refrigenrantes e cervejas) com o tempo inveitavelmente acumulam problemas diversos que vão desde uma simples azia e má digestão, até problemas sérios como artérias entupidas, colesterol, viceroptose, excessos de toxinas no sangue e etc.

Abaixo reproduzo na íntegra o brilhante trabalho do website moendogente.org.br coordenado pela ONG Repórter Brasil.

Espero que leiam e se informem e mais que tudo espero que despertem para a Verdade sobre a Nutrição da raça Humana e a grande máquina macro homicída que existe oculta detrás a industrialização de alimentos. Principalmente os alimentos que requerem o derramamento de sangue de inocentes.

As pessoas pormenorizam e ridicularizam quando falamos em "conspirações" por detrás da indústria de alimentos, farmacêuticos e etc, mas todas essas pessoas tem em comum o fato de serem grandes ignorantes, com a mente trancada em uma realidade mesquinha, recheada de muitas opiniões e parcos conhecimentos.

Em verdade os "hábitos carnívoros" das pessoas de nosso planeta,  foram criados para manter as pessoas realizando rituais milenares que podem perfeitamente ser explicado pela história do ocultismo, satanismo e a decadência dimensional vivída pelo planeta terra e raça humana.


A investigação


Quem trabalha em um frigorífico se depara diariamente com uma série de riscos que a maior parte das pessoas sequer imagina. Exposição constante a facas, serras e outros instrumentos cortantes; Realização de movimentos repetitivos que podem gerar graves lesões e doenças; pressão psicológica para dar conta do alucinado ritmo de produção; jornadas exaustivas até mesmo aos sábados; ambiente asfixiante e, obviamente, frio – muito frio.



No Brasil, os danos à saúde gerados no abate e no processamento de carnes destoam da média dos demais segmentos econômicos. São elevados os índices de traumatismos, tendinites, queimaduras e até mesmo de transtornos mentais. 

Para enfrentar tais problemas, é urgente reprojetar tarefas, introduzir pausas e, em alguns casos, diminuir o ritmo das linhas de produção. Medidas que, no entanto, esbarram em resistências de indústrias do setor.

Em 2012, a ONG Repórter Brasil investigou a fundo as condições impostas aos funcionários dos três maiores frigoríficos brasileiros: 


Brasil Foods (BRF), JBS e Marfrig. O resultado, apresentado nessa reportagem digital, mostra exemplos típicos da realidade descrita acima. São dezenas de unidades industriais condenadas na Justiça, interditadas, multadas ou processadas por graves problemas na organização do trabalho (mais detalhes no mapa da home page). Essas três empresas comandam o vertiginoso crescimento de uma indústria nacional que, nos últimos anos, invadiu restaurantes e supermercados em todos os continentes. Contaminando, dessa forma, milhões de refeições mundo afora com o indigesto cotidiano de trabalho na indústria brasileira da carne.
Por isso mesmo, também foram investigados os elos que ligam BRF, JBS e Marfrig às maiores redes mundiais de fast-food e aos dez maiores varejistas globais com atuação no setor alimentício*. As informações aqui apresentadas, baseadas em relacionamentos comerciais identificados nos anos de 2011 e 2012, mostram como tais empresas distribuem a carne brasileira em dezenas de países. Em alguns casos, importando peças bovinas, suínas e de aves diretamente do Brasil. Em outros, vendendo produtos de subsidiárias internacionais dos três frigoríficos – que, por sua vez, processam matéria-prima oriunda de abatedouros brasileiros. Além disso, foram mapeados outros fabricantes de alimentos, importadores de proteína animal da BRF, JBS e Marfrig, e que têm seus itens vendidos por grandes redes de supermercados.

A reportagem também mostra clientes de empresas europeias, asiáticas e norte-americanas adquiridas em anos recentes pelos três gigantes brasileiros da carne, mas que não necessariamente utilizam carne do Brasil em suas linhas de produção. Um alerta importante, em tempos de crescente globalização dessa indústria, para mostrar como os parceiros comerciais dos grupos BRF, JBS e Marfrig, independentemente da origem do produto, podem estar financiando uma rede de negócios associada ao adoecimento e à incapacidade de milhares de trabalhadores.
Os frigoríficos, varejistas e redes de fast food citados foram convidados a se pronunciar sobre os problemas encontrados. A reportagem traz o posicionamento daqueles que quiseram se manifestar.
Moendo Gente dá continuidade à pesquisa da Repórter Brasil iniciada para a realização do premiado documentário “Carne Osso – O Trabalho em Frigoríficos“, vencedor de festivais dentro e fora do país.

Os Problemas


Estatísticas oficiais, avaliações de especialistas e de autoridades competentes mostram que trabalhar em frigorífico é, comprovadamente, uma atividade de risco. 
Nesta seção, você irá encontrar matérias que ajudam a compreender o mosaico de problemas de saúde e de organização do trabalho encontrados neste que é um dos principais setores do agronegócio nacional – responsável por mais de 750 mil empregos diretos e que, em 2011, exportou US$ 15,64 bilhões.


Os frigoríficos


Brasil Foods, JBS e Marfrig são os três principais vencedores de uma indústria que, nos últimos dez anos, literalmente ganhou o mundo. 
O Brasil tornou-se, nesse período, o maior exportador global de frango e carne bovina. E ainda almeja vôos mais altos. Até 2020, segundo a expectativa do governo federal, mais de 45% desses dois mercados devem ser abocanhados pelos produtos “made in Brazil”.
Para alcançar tais resultados, o país viu praticamente dobrar, desde 2001, a quantidade de animais abatidos pela sua indústria frigorífica. 
Temos hoje o quinto maior contingente planetário de pessoas (194 milhões), mas, ainda assim, os homens são menos abundantes no território nacional do que os bois e as vacas (209 milhões de cabeças), e apenas uma fração da população total de frangos (superior a um bilhão).
Para estar hoje em mais de 150 países, a carne brasileira beneficia-se da recente formação de multinacionais verde-amarelas encabeçadas pelos três grupos frigoríficos citados (todos eles entre os 20 maiores exportadores do Brasil). 

Apesar de graves problemas trabalhistas em suas fábricas, essas empresas se valem de parcerias internacionais com gigantes do varejo e da indústria alimentícia. Além, é claro, de crucial apoio financeiro do Estado.

O Documentário - "Carne e Osso"



Quanto mais o tempo passa e mais as pessoas se informam, mais claro fica que o motivo principal da "alimentação" carnívora ser popular e a mais usada pela raça humana não é de maneira alguma por motivos "nutricionais". 
A indústria da carne paga "rios" de dinheiro as empresas publicitárias e as comunidades científicas para que essas divulguem informações mentirosas a respeito das necessidades nutricionais que temos. 
O que faz as pessoas comerem tanta carne é Simples: 
Desejo e doutrinação mental. Desde tempos imemoriáveis, nossos cérebros e as células de nosso corpo, foram programados para crer que Matar é necessário a "sobrevivência" e não é necessário ser muito inteligente para perceber o quanto isso se reflete não somente em nossa alimentação mas em todos os meandros de nossa sobrevivência. 
A grande Verdade é que se tivéssemos de matar os animais nós mesmos ou como disse Paul McCartney: "Se os Matadouros tivessem paredes de vidro transparente", seríamos vegetarianos de maneira simples e natural, sem alardes Esclero-ecologistas ou "fanatismos pró-verdura".
 Por incirível que pareça e grande parte das pessoas não percebam, os Animais são nossos amigos. Qualquer pessoa que se preze e se dê ao respeito, não mata e come seus Amigos.
Que Deus Abençoe a Todos os "Animais Carnívoros".
Namastê
Ruy Mendes - Setembro 2012

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Miraa - A Droga Africana

Catha Edulis, gat o Khat, também conhecida como tschat o simplesmente Miraa. 
É uma planta alteradora psíquica, um psicotrópico originado nas zonas tropicais da África. Um pequeno arbusto, que se transforma em uma árvore que pode chegar a medir até entre 4 e 8 metros e cresce em qualquer tipo de terreno, com pouca água e sem ter de dispensar tantos cuidados. Trata-se de um estimulante vegetal natural, mascado em países como Yemên, Etiópia, Quênia, Somália, Qatar e Outros países árabes vizinhos.



Quando sintetizada tem efeitos similares a Efedrina e Metanfetamina. Produz estímulos do sistema nervoso central e sensação de euforia psíquica.

Alguns países como o Reino Unido optaram pro não proibí-la e seu preço pode váriar de 3 libras, 300 euros ou 600 dólares o kilo dependendo da região do planeta em que estiver sendo comercializada.


Lendo assim, parece que se trata de algo inofensivo, mas se você for a África e buscar entender quais são os mecanismos que mantém aqueles povos em profunda baixa estima, miséria e pobreza e mais que tudo sem esperança ou crença na possibilidade de mudanças, encontrará o Miraa e o álcool como fatores fundamentais no processo de manipulação e aprofundamento da desgraça do povo africano.




A mistura entre essa duas é fatal para o bom funcionamento do cérebro. Eu não quis experimentar mascar miraa, mas estive em um centro de colheita e conversei com pessoas que o produzem assim com usuários que mascam.

A experiência mais bizarra aconteceu na cidade de Isiolo, onde jovens com idade entre 14 e 30 anos a comiam freneticamente para não sentir fome e isso afetava consideravelmente a comunicação entre eles e o processo de reunir os passageiros e guardar as bagagens.


A mistura com cerveja gera uma reação de quase alucinação com profunda apatia e preguiça, algo parecido com os efeitos gerados em quem bebe e usa muita maconha, porém mais acentuados.

Dizem que no Quênia, o Miraa é exportado para diversos países da região arábe africana devido sua alta qualidade.

É comum ver nas estradas entre uma cidade e outra, caminhonetes em alta velocidades, carregadas com toneladas de miraa, voando estrada adiante, na intenção de que o produto chegue fresco ao seu destino.

Movimenta muito dinheiro nas mãos de pessoas bastante pobres o que óbviamente gera ganância, engano e crueldade. Movimenta a economia de centenas de famílias humildes que trabalham para que poucas famílias possam enriquecer, controla a vida de pessoas que vivem em estado de miséria em distintas regiões do Quênia, principalmente nas regiões montanhosas. É comum também devido a alta velocidade dos fornecedores e ao abuso do uso da erva miraa pelos motoristas, acontecer acidentes nas estradas.

A árvore de Miraa é engraçada, pálida, para mim pareceu uma "bruxa mal assombrada", com galhos retorcidos e folhas secas que deixam aparecer mais os troncos que as ervas. Algumas regiões do norte Queniano tem estradas e mais estradas com seus acostamentos laterais repletos de árvores de miraa e dizem seus compradores e usuários que, essas árvores são tratadas como verdadeiras minas de ouro, a ponto de todos estarem seguro de que: Qualquer pessoa que adentre os terrenos baldios onde estão as árvores para colher ou mascar um pouco, sem autorização dos chefes desse negócio, corre o risco de ter suas "mãos amputadas, cortadas fora, para servir como exemplo a outros usuários que pensem fazer o mesmo.


Centenas e mais centenas de famílias do Quênia dependem do Miraa para sobreviver e por isso o governo jamais pensou em proibir a Erva como acontece no Zimbabwe e Zanzi Bar (Tanzânia), pois correria o risco de com isso criar uma "guerra civil". Os trabalhadores dessas regiões mascam miraa o dia todo e ganham uma média de 1 euro por dia durante a fase de colheita para trabalhar uma média de 8 horas sacando os galhos das árvores, limpando as folhas, fazendo os maços e deixando a erva pronta para seus consumidores adquirirem nas diferentes lojas que vendem o miraa. Aquilo que eles consomem durante o trabalho não é cobrado.



Quanto mais longe é o destino da erva, pior será a qualidade uma vez que o Miraa depende de estar fresco para dar o melhor efeito psíquico a seus usuários. Além de acabar com a sensação de fome (e por isso cada vez mais cedo os jovens quenianos começam a usar miraa, pois nem todos ali podem comprar comida ou muitas vezes podem, mas preferem comprar e beber álcool) o miraa também é usado como tônico anti estresse e quando se mistura com cerveja, anula o efeito dessa, potencializando a probabilidade dos usuários de Miraa se tornarem alcoólatra, uma vez que se sentem muito mais fortes diante dos efeitos nocivos do álcool e bebem muito mais.







Independente da "periculosidade" das drogas, que no caso do miraa é quase nulo e da grande hipocrisia governamental e e social por detrás da "não-legalização", o  atraso de um país como o Quênia, do ponto de vista da força de trabalho e vontade do povo, pode ser considerado bastante afetado pelo uso de tal substância, da mesma maneira que a cocaína, prejudica o desenvolvimento mental e o senso de cidadania das pessoas de países como Espanha e Estados Unidos.



Por detrás desses mercados, o que existe de verdade, muito mais que meros "narco-traficantes" com sede de "riqueza" e "poder local" é o interesse de governos e seus serviços secretos de manipular e manter dormente as pessoas do povo que não acreditam na sua capacidade e inteligência para sem ajuda do "governo", deixarem de ser e viver como "desgraçados".

Por mais absurdo que muitos possam achar as drogas não são apenas algo nocivo a saúde das pessoas que tentam em vão se proteger delas, através de "proibicionismos" preconceituosos estúpidos. Aliás a proibição das drogas é algo recente em comparação com o tempo de uso que a humanidade faz delas. Em verdade essa proibição aconteceu apenas para que essas diferentes drogas "proibidas" pudessem ser mais eficientes enquanto CONTROLADORES SOCIAIS.





Assim como diversas outras "desgraças"manejadas pela indústria do câncer, da carne e dos fármacos (mentirosamente chamados de "remédios"), o mercado das drogas ilícitas gera muito mais receita do que a simples legalização.




Todos os argumentos que os "proibicionistas", "religiosos" e "Moralistas" usam para que as drogas não sejam legais, como são por exemplo o tabaco e o álcool, são grandes mentiras e sofismas, que são utilizadas para manter o emprego mentiroso e desnecessários de divisões policiais, que SEMPRE acabam se corrompendo e são em verdade os verdadeiros donos das bocas e pontos de tráfico e os que mais lucram financeiramente com a proibição.

A maioria dos jovens que conheci no Quênia e usavam miraa, tinham seus olhares perdidos e sem esperança, e curiosamente 8 entre cada 10 deles, já haviam perdido pelo menos 3 ou 4 dentes de suas bocas. Drogas como Miraa são plantadas e vendidas no mundo todo para manter as pessoas baixo controle mental e manter paises ricos em recursos como é o caso do Quênia, pobres e carentes de um sistema eficiente, adminsitrado por políticos escandalosamente corruptos que contam com o serviço de Igrejas e religiões manipuladoras que mentem ao povo e usam o cristianismo para manipulá-los e convencê-los de que devem ser para sempre pobres, mendigos, subalternos, conformados em "votar" e buscar um trabalho que os permita sobreviver em condições de extrema miséria, enquanto políticos aumentam seus salários e banqueiros e empresários criam e administram as regras do sistema.









O motivo desse texto não é um "moralismo" contra a erva mascada por certas pessoas do povo africano, mas sim uma crônica a respeito de como pessoas miseráveis e ignorantes, podem se afundar mais ainda em suas misérias e ignorâncias, seja através do sistema dentro do qual vivem e ajudam a sustentar, seja através de seus sistemas de crenças religiosas manipuladas através de grandes e milenares mentiras, seja através do vício em uma erva tida como natural e "sem sequélas", mas que em verdade padroniza o pensamento dessas pessoas em miséria e numa falsa noção do que é realidade, do que é ser feliz, do que é estar vivo e quais são os direitos que todos possuímos pelo simples fato de sermos Humanos.





Nossa sociedade para evoluir e ser mais justa tem 2 caminhos:

Um é a legalização das drogas, não pela alegria de seus adictos e viciados, mas principalmente pelo fim dos impérios financeiros construídos pelo narco-tráfico, pelo fim das mentiras e hipocrisias sociais que movimentam impérios políticos e lobbystas, ao custo de vidas humanas e manipulam as mentes das massas, seja através de ilusões proporcionadas pelo poder do tráfico, seja através de medo pela impotência de seus usuários em mudar essa situação.

E o outro é a disseminação de informação e formas de tratamentos que permitam as pessoas perceberem os reais motivos que faz com que elas se droguem e lentamente se suicidem, na ilusão de que estão "relaxando" ou "se divertindo". 



O grande mal de nossa sociedade,


mais que os efeitos colaterais e sociais nocivos das drogas é a mentira que está por detrás de governos e serviços secretos, que em verdade são os grandes produtores, exportadores e distribuidores responsáveis  pelo mercado das drogas, que em alguns paises de maneira direta e em outros de maneira indireta, através de exércitos, soceidades secretas, serviços de espionagens e contra-informação, são os grandes artífices patrocinadores do tráfico de drogas, para o bem da manutenção do sistema por eles criado e dirigidos. (ordo Ab Chaos - Ordem do Caos)

O Mercado das drogas é o mais rentável mercado entre todos os mercados lícitos e ilícitos. Acreditar que os governos "combatem" as drogas é apenas a comprovação total de ignorância a respeito de como o sistema funciona e como as pessoas são controladas, escravizadas e manipuladas.




Que Deus Abençoe a Todos
Namastê

Ruy Mendes - setembro 2012
Ocorreu um erro neste gadget

Visualizações de páginas da semana passada